Formação de profissionais para o Sistema Único de Saúde: ensino de educação em saúde emancipatória

Autores

  • Alva Helena Almeida APOSENTADA Secretaria Municipal da Saúde da Cidade de São Paulo - Brasil http://orcid.org/0000-0002-7463-8432
  • Luciana Cordeiro Universidade de São Paulo. Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina. São Paulo, Brasil
  • Cássia Baldini Soares Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem. Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva. São Paulo, Brasil

Palavras-chave:

capacitação de recursos humanos em saúde, desenvolvimento de pessoal educação em saúde, saúde coletiva, trabalho e educação na saúde

Resumo

Esse artigo relata a experiência de ministrar a disciplina de Educação em Saúde para profissionais de saúde, alunos de um Programa de Aprimoramento na cidade de São Paulo. Objetiva-se elencar os principais elementos de um processo educativo para trabalhadores da área, segundo referenciais do campo da saúde coletiva e da educação emancipatória, de forma a explicitar potencialidades e fragilidades de processos de formação e qualificação de recursos humanos para o Sistema Único de Saúde. Discorre-se sobre os sujeitos envolvidos, instrumentos, conteúdos teóricos, atividades práticas e de avaliação, no período de quatro anos (2012-2015). Os resultados revelam que apesar de parte dos profissionais apresentarem dificuldades para a compreensão e proposição de práticas educativas emancipatórias, para além do saber clínico, a disciplina proporcionou espaço reflexivo aos alunos, gerando desenvolvimento profissional. Reitera-se a potencialidade das práticas educativas como um instrumento da saúde coletiva para compreensão das raízes dos problemas de saúde e das possibilidades de mudanças coletivas, ainda que essa experiência se constitua uma iniciativa isolada, de baixo impacto no processo de qualificação de trabalhadores para o SUS.

Biografia do Autor

Alva Helena Almeida, APOSENTADA Secretaria Municipal da Saúde da Cidade de São Paulo - Brasil

Formação em Enfermagem pela Universidade de São Paulo. Mestrado em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da USP. Doutorado em Ciências pela Escola de Enfermagem da USP. Experiencia em formação, qualificação dos profissionais da saúde junto à Secretaria Municipal da Saúde no período de 1991 a 2010. Experiência em desenvolvimento de pessoas no perído de 2010 a 2014junto à Coordenadoria Regional de Saúde Sudeste da Secretaria Municipal da Saude de São Paulo. Vinculada ao Grupo de Pesquisa Fortalecimento e desgaste no trabalho e na vida: bases para intervenção em saúde coletiva.

Luciana Cordeiro, Universidade de São Paulo. Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina. São Paulo, Brasil

Terapeuta Ocupacional formada pela Universidade de São Paulo. Mestrado em Saúde Coletiva e Doutorado em Ciências pela Escola de Enfermagem da USP. Docente do Departamento de Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina da USP.

Cássia Baldini Soares, Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem. Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva. São Paulo, Brasil

Professora Associada do Departamento de Enfermagem em Saude Coletiva da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Fortalecimento e desgaste no trabalho e na vida: bases para intervençao em saúde coletiva.

Downloads

Publicado

2020-08-10

Edição

Seção

Artigos originais