As relações de poder na Estratégia de Saúde da Família sob o enfoque da teoria de Hannah Arendt (Power relationships in the Family Health Strategy from the perspective of the Hannah Arendt theory)

Autores

  • Hadelândia Milon Oliveira Escola de Enfermagem de Manaus/UFAM
  • Thiago de Oliveira Pires Universidade Federal do Amazonas
  • Rosana Cristina Pereira Parente Universidade Federal do Amazonas

Palavras-chave:

Poder (Psicologia), Programa Saúde da Família, Medidas, Métodos e Teorias

Resumo

No Brasil a Política Nacional de Saúde está fundamentada na Constituição Federal de 1988, que fixou os princípios e diretrizes para a atenção à saúde no país, prestada por intermédio do Sistema Único de Saúde. E a partir de 1994 houve a implantação da Estratégia Saúde da Família cujos princípios se norteiam pela proximidade do usuário, centralidade na família, trabalho multiprofissional. O trabalho em equipe na saúde possui múltiplas possibilidades de significados, uma vez que compreende saberes específicos de cada campo profissional, mas que se integram em um elemento particular: a vida humana. O presente ensaio teórico se propõe a construir reflexão sobre as implicações das relações de poder no processo de trabalho em equipe, por uma perspectiva arendtiana. Para tanto optou-se pelo método de pesquisa narrativa, com apresentação do Universo Conceitual Arendtiano sobre o Poder e a relação de poder das equipes de saúde e saúde da Família. ABSTRACT - In Brazil, the National Health Policy is based in the 1988 Federal Constitution, which established the principles and guidelines for healthcare in the country, provided through the Brazilian National Health System. From 1994 the Family Health Strategy was implemented with its principles guided by user proximity, centrality in the family, and multi-professional work. Since teamwork in health comprehends specific knowledge of each professional field, it has many possible meanings which integrate into a particular element: human life. This theoretical essay proposes to construct reflection on the implications of power relationships in the teamwork process, from an arendtian perspective. Thus, the narrative research method was chosen, with presentation of the arendtian conceptual universe regarding the power and the power relationship of the teams of health and family health.Keywords: Power (Psychology); Family Health Program; Measurements, Methods and Theories

Biografia do Autor

Thiago de Oliveira Pires, Universidade Federal do Amazonas

Acadêmico de Fisioterapia/UFAM

Downloads

Publicado

2022-05-10

Edição

Seção

Pesquisa, Teoria e Metodologia