Novas práticas de gestão hospitalar em Portugal – percepção dos gestores públicos

Autores

  • Alexandre Morais Nunes Universidade de Lisboa - Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas

Palavras-chave:

Administração hospitalar, Descentralização, Inovação Organizacional, Eficiência.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar a percepção dos gestores hospitalares portugueses sobre as melhorias e dificuldades do mais recente modelo de gestão hospitalar implementado nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde. Este trabalho resulta de um estudo de avaliação da adopção de práticas da gestão privada pela gestão pública (processo conhecido como empresarização). Para a coleta de dados, foram realizadas entrevistas individuais a 39 gestores. O processamento dos dados foi realizado com o recurso à técnica da análise de conteúdo e a análise/discussão dos resultados foi desenvolvida a partir de quatro categorias: vantagens, desvantagens, inovação e responsabilidades. Verificou-se que os gestores têm uma percepção positiva sobre as novas práticas, referindo que elas facilitaram a maneira de trabalhar, resolveram muitos dos seus problemas e contribuíram para um maior empenho na gestão.

Biografia do Autor

Alexandre Morais Nunes, Universidade de Lisboa - Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas

Doutor em Administração da SaúdeProfessor Auxiliar Convidado no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de LisboaAssessor do Ministro da Saúde do Governo de Portugal

Downloads

Publicado

2020-08-10

Edição

Seção

Artigos originais