O uso de drogas e a prática de delitos: Um estudo com os detentos do Presídio Regional de Blumenau [Drugs use and petty crimes: A study with prisoners of Blumenau Regional Prison]

Fernanda Martinhago, Márcia Cristina G. de O. Frassão

Resumo


Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa de caráter exploratório. É considerada como pesquisa-ação por existir uma prática que intervém nos sujeitos que fazem parte da pesquisa. Observou-se, a partir de um trabalho desenvolvido no Presídio Regional de Blumenau, que a relação entre o uso de drogas e a prática de delitos aparece com freqüência na população carcerária. Buscou-se desenvolver esta pesquisa com o objetivo de compreender a relação entre o sujeito que pratica o delito (preso) e o uso de drogas. Foram selecionados os relatos de dez detentos do sexo masculino, com idade entre 20 a 32 anos, todos reincidentes, usuários de drogas, que estão cumprindo pena por furto, roubo (assalto) ou tráfico de drogas. Para realizar a análise foram elaboradas categorias com fundamentação na análise de conteúdo proposta por Bardin. Através dos relatos constatou-se que desde a infância os sujeitos já sofriam situações de violência, que iniciaram dentro do âmbito familiar, expandiram-se na comunidade, tiveram ênfase nas instituições corretivas para adolescentes e hoje no presídio. Desta forma, o uso de drogas acaba sendo um paliativo para o alívio do mal-estar. Percebe-se que o uso de drogas e a prática de delitos estão interligados, constituindo assim, uma parceria perfeita para transgredir a lei.

 

ABSTRACT - This is a exploratory and qualitative research paper. It is considered a research-action because it involved interventions with subjects that were part of the research. It could be seen from work done in Blumenau Regional prison, that a relation between drugs use and petty crimes was common among prison populations. The objective of this research was to understand the relationship between subjects responsible for petty crimes and the use of drugs. Ten male prisoners, aged between 20 and 32 were selected. All were recidivists and drug users, receiving sentences for theft, robbery, assault or drug traffic. Categories, based on Bardin’s methodology, were developed to analyze prisoners accounts. It could be seen from the accounts that, from their childhoods onwards, prisoners suffered situations of violence which began in their family environments. These violence situations expanded into the community and were repeated in corrective institutions for adolescents and later in prisons. The drug use became a palliative for the alleviation of negative feelings. It could be perceived that drug use and petty crimes were interrelated: a perfect partnership for law breaking.

Keywords: Substance-Related Disorders; petty crimes; Prisoners


Palavras-chave


Uso Indevido de Drogas, Prática de Delitos, Detentos

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.