A vivência da maternidade para uma mulher soropositiva para o HIV: um estudo de caso [The motherhood existence for a woman HIV – positive: a case study]

Ana Carolina Bazani, Pâmela Masson Silva, Maria Rosa Rodrigues Rissi

Resumo


A maternidade configura-se enquanto experiência singular e própria da construção da identidade feminina, sendo um momento cercado de expectativas, dúvidas, temores, acarretando a necessidade reorganização psíquica e social. Entre mulheres soropositivas para o HIV há riscos aumentados que se referem tanto à resolução favorável da gravidez quanto à condição sorológica do bebê que chegará, desencadeando angústia e apreensão por um lado, mas satisfazendo por outro o desejo próprio do feminino e possibilitando a percepção de um organismo saudável e funcional para esta mulher. O objetivo desse estudo foi compreender a vivência da maternidade para uma mulher soropositiva para o HIV. O estudo foi conduzido segundo a metodologia qualitativa através de uma entrevista individual, semi - estruturada, com ênfase nas representações sobre a maternidade, dificuldades vivenciadas no período gestacional e relações entre o exercício do papel materno e o auto-cuidado. A pesquisa foi realizada numa ONG da cidade de Araraquara, São Paulo, voltada para o atendimento a pessoas portadoras de HIV/Aids. Os resultados indicam que a vivência da maternidade é representada como a percepção de normalidade/ saúde para esta mulher e a descoberta de um novo sentido para sua vida, por um lado, e pela necessidade de enfrentamento de novas demandas por outro. O futuro da criança e de sua própria saúde também aparecem como preocupações para esta mulher, podendo desencadear reações de auto-cuidado e consequentemente melhora de sua saúde e qualidade de vida, mas também dificuldades geradas pelo temor à possibilidade de infecção do bebê. O papel dos profissionais de saúde no apoio a esta clientela também configura resultado importante, ressaltando a necessidade de preparo para o exercício desta tarefa. Desta forma, o presente estudo contribui para a compreensão da vivência particular de uma mãe portadora do HIV refletindo suas angústias, medos e necessidades, assim como dão visibilidade às forças e condições de enfrentamento que podem ser ativadas frente a situações difíceis como esta.

 

ABSTRACT - Motherhood is configured as a singular experience and own in female identity construction, being a moment surrounded by anticipation, doubts, fears, bringing a need of psych and social reorganization. Among HIV-positive women is increased risks witch refer to favorable resolution of pregnancy and serology conditions of the baby that will come, triggering anxiety and apprehension on the one hand, but on the other indulge female own desire and enable the perception of health and functional organism for this woman. The aim of the present study was realize the motherhood existence in a HIV-positive woman. The study was conducted by a qualitative methodology through an individual interview, semi-structured, with emphasis on the representation of motherhood, troubles existence in pregnancy time and the relation between maternal paper and self-care. The research was realized in one ONG of Araraquara city, São Paulo, that care of HIV/Aids people. The results show us that motherhood existence is figured as a normality/health perception for this woman and finding a new sense for your life, awhile, and for the need of new demands confrontation, on the other. The child’s future and your own heath appears as worry for this woman, and can unleash reactions of self-care and consequently, improvement in your health and life quality, but also problems caused by fear of the possibility of baby infection. The role of health professional in the support to this people as well configures important result, highlighting the preparation necessary for this practice. This way, the present study contributed for the realize the existence motherhood for this woman HIV-positive thinking about anxiety, fears and needs, as so give visibility to the strength and conditions to confrontation that can be activated in front of this difficult situation.

Keywords: Women; HIV; Hospitals, Maternity


Palavras-chave


Mulheres; HIV; Maternidades

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.