No brand: brands that deny traditional marketing

Nicole Brod Prados

Resumo


O estudo tem por objetivo compreender de que maneira marcas de nicho No Brand, que negam o marketing tradicional, criam a comunicação necessária para a venda. A partir de uma análise qualitativa, aprofunda-se o entendimento da marca de moda The Unbranded Brand. Identifica-se as diferentes características de marketing presentes na comunicação de marcas tradicionais e de marcas No Brand. Discute-se de que forma uma marca pode ser conceituada “sem marca”, descreve-se o posicionamento, a estética, e a comunicação de marcas No Brand. Pode-se concluir que o objetivo é simplificar a venda e a comunicação, criar um nicho para consumidores fadigados e tornar os preços mais acessíveis, mas além de tudo, vender pelo conceito de não possuir uma marca. Entretanto, percebe-se que no negócio da moda, o conceito sofre restrições na aplicação dado aos produtos terem forte conteúdo imaterial e criativo. 


Palavras-chave


No Brand. Marcas de Moda. Marketing Tradicional.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ADOLPHO, Conrado. Os 8 Ps do Marketing Digital: O Guia Estratégico de Marketing Digital. São Paulo: Novatec, 2011.

ANDERSON , Chris. A Cauda Longa: Do mercado de Massa para o Mercado de Nicho. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

CARVALHAL, André. A Moda Imita a Vida. São Paulo: Paralela, 2016.

CHEVALIER, Michel; MAZZOLOVO, Gerald. Pró Logo: Marcas Como Fator de Progresso. São Paulo: Panda Books, 2003.

COBRA , Marcos. Marketing e Moda. São Paulo: Senas São Paulo, 2008.

ELEGEM, Laurence Van. The Future of Brand is No Brand. [S. l.], 6 set. 2017. Disponível em: . Acesso em: 6 maio 2019.

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Manual de Marcas. [S. l.], 2017. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2019.

JOEL , Mitch. The Rise of the Unbrand. [S. l.], 31 jan. 2013. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2019.

KOTLER , Philip ; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan. Marketing 4.0: Do Tradicional ao Digital. Rio de Janeiro: Sextante, 2016.

KOTLER, Philip ; KELLER , Kevin L. Administração de Marketing. São Paulo: Prentice Hall, 2000. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2019.

LAS CASAS, Alexandre Luzzi. Marketing de Nichos. São Paulo: Atlas Editora, 2015.

LIDSKY , David. No Brand Is The New Brand. [S. l.], 3 dez. 2018. Disponível em: https://www.fastcompany.com/40525771/no-brand-is-the-new-brand. Acesso em: 15 abr. 2019.

MIRANDA, Ana Paula de. Consumo de Moda. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2008.

PEREZ, Clotilde. Signo da Marca. São Paulo: Cengage Learning, 2004.

PINHEIRO , Daíse Cristina de Sá. O PAPEL DO PLANO DE COMUNICAÇÃO PREVENTIVO EM MOMENTO DE CRISE NA ORGANIZAÇÃO. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social) - Faculdade de Comunicação e Biblioteconomia da Universidade Federal de Goiás, Goiás, 2005. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2019.

REVISTA CATARINA. Marcas Sem Marca e o Foco no Produto. [S. l.], 26 abr. 2018. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2019.

SHARKEY, Tina. $3 Goodness: Meet Brandless. [S. l.], 11 jul 2017. Disponível em:

https://medium.com/@TinaSharkey/3-goodness-meet-brandless-d338f433e598. Acesso em: 19 mar 2019.

STARMEN. Debranding: When Less is More. [S. l.], 5 out. 2016. Disponível em: . Acesso em: 9 abr. 2019.

THE UNBRANDED BRAND. About Us. [S. l.], 2019. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2019.

YAHN, Camila. No brand: conheça o movimento de marcas que nascem livres de logos e do marketing tradicional. [S. l.], 27 ago. 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

indexadores