CERTIFICAÇÃO LEED: O INCREMENTO DA INOVAÇÃO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO EM RELAÇÃO A SUSTENTABILIDADE

Autores

  • Marcos Lucas de Oliveira Universidade Federal de Santa Catarina
  • Janis Elisa Ruppenthal Universidade Federal de Santa Maria

Palavras-chave:

Indústria da construção, Tecnologias, Certificações ambientais, Certificação LEED.

Resumo

As construções sustentáveis apresentam uma migração de tecnologia que visa reduzir o impacto das edificações sobre o ambiente construído, gerações futuras e seu entorno. Nesse sentido, as certificações ambientais podem ser utilizadas como instrumentos políticos ou de marketing no desenvolvimento social, econômico e do meio ambiente. Diante disso, o presente estudo descreve sobre a relação do sistema de certificação LEED no incremento de tecnologia em edifícios de alto desempenho, com foco no mercado brasileiro. A metodologia utilizada é de uma pesquisa descritiva. Como resultado, o estudo apresenta que as edificações certificadas apresentam um desempenho energético superior à de edificações convencionais. Além disso, relata que o fator de desempenho energético de uma edificação está intimamente ligado ao comportamento dos ocupantes. Conclui-se que as estratégias coorporativas para a construção sustentável no Brasil estão concentradas aos empreendimentos de alto padrão, pois o país ainda não entendeu o real valor da sustentabilidade, que não é apenas ambiental, tem que ser técnico e econômico.

Biografia do Autor

Marcos Lucas de Oliveira, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorando em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (em andamento), Mestre em Engenharia de Produção formado pela Universidade Federal de Santa Maria (2018), Engenheiro de Segurança do Trabalho formado pela Universidade Franciscana (2017), Engenheiro de Produção formado pela Universidade Federal de Santa Maria (2015), Técnico em Automação Industrial (2012) formado pela Universidade Federal de Santa Maria. Tem experiência na área de Engenharia de Produção, atuando principalmente nos seguintes temas: Análise de Riscos, Perícia em Engenharia, Engenharia de segurança do trabalho, Desenvolvimento de Produto e Ergonomia. Na UFSC atua dentro do Grupo de Pesquisa Multidisciplinar de Ergonomia do Trabalho e Tecnologias Aplicadas - GMETTA.

Janis Elisa Ruppenthal, Universidade Federal de Santa Maria

Graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal de Santa Maria (1990), Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho (1993), Mestrado em Engenharia de Produção (1995) e Doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001). Professora dos Cursos de Engenharia da Universidade Federal de Santa Maria desde 1996. Atua também no Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção da UFSM . Tem experiência na área de Engenharia de Produção, atuando principalmente nos seguintes temas: empreendedorismo de base tecnológica e inovação, sustentabilidade e engenharia de segurança do trabalho.

Referências

AKTAS, B.; OZORHON, B. Green Building Certification Process of Existing Buildings in Developing Countries: Cases from Turkey. Journal of Management in Engineering, v. 31, n. 6, 2015.

ARIF, Q. L. M. S. N. T. M. Constructors and innovation credits in green building projects. Construction Innovation, v. 13, p. 320–338, 2013.

BARBA, D. J.; GOMES, J. O.; LACERDA, J. F. S. B. L. Sustainability Assessment in Conventional and Industrialized Systems Built in Brazil. Procedia CIRP, v. 29, p. 144–149, 2015.

BETTS, M., et al. Global Construction 2020: a Global Forecast for the Construction Industry over the Next Decade. Global Construction Perspectives and Oxford Economics, London, 2011.

BOSCHMANN E. E.; GABRIEL, J. N. Urban sustainability and the LEED rating system: case studies on the role of regional characteristics and adaptive reuse in green building in Denver and Boulder, Colorado. The Geographical Journal. v. 179, p.221–33, 2013.

CHOI, J. O. et al. LEED Credit Review System and Optimization Model for Pursuing LEED Certification. Sustainability, p. 13351–13377, 2015.

CHOU, J.-S.; YEH, K.-C. Life cycle carbon dioxide emissions simulation and environmental cost analysis for building construction. Journal of Cleaner Production, v. 101, p.137-147, 2015.

COUTINHO, S. M.; VIEIRA, D. R. Perceptions of Sust Ainability in Civil Construction Projects : Anal Ysis of Brazilian Construction Sites. The Journal of Modern Project Management, n. August, p. 71–81, 2014.

FAULCONBRIDGE, J. Mobilising sustainable building assessment models : agents, strategies and local effects. Royal Geographical Society, v. 47, p. 116–123, 2015.

FUERST, F.; GABRIELI, T.; MCALLISTER, P. A green winner â€TM s curse ? Investor behavior in the market for eco-certi fi ed o ffi ce buildings. Economic Modelling, v. 61, n. December 2016, p. 137–146, 2017.

GBC. Green Building Council. Anuário 2015: certificações. Revista GBC Brasil, ano 2, n. 4, jul. 2015. Disponível em: <http://www.gbcbrasil.org.br/revistas.php> Acesso em: 01, fev. 2017.

GBC. Green Building Council. Anuário 2016: certificações. Revista GBC Brasil, ano 3, n. 9, jul. 2016. Disponível em: <http://www.gbcbrasil.org.br/revistas.php> Acesso em: 30, jan. 2017.

GBC. Green Building Council. Pib da construção civil avança no Brasil. Revista GBC Brasil, ano 1, n. 1, ago. 2014. Disponível em: <http://www.gbcbrasil.org.br/revistas.php> Acesso em: 08, fev. 2017.

GBC. Green Building Council. Certificação LEED. 2017a.Disponível em: http://www.gbcbrasil.org.br/sobre-certificado.php> Acesso em: 04, fev. 2017.

GBC. Green Building Council. Certificado LEED: gráficos de crescimento no Brasil .2017b. Disponível em: <http://www.gbcbrasil.org.br/graficos-empreendimentos.php> Acesso em: 04, fev. 2017.

GBC. Green Building Council. Perguntas frequentes. 2017c. Disponível em: <http://www.gbcbrasil.org.br/faq.php>. Acesso: 18, mar. 2017.

GBC. Green Building Council. Tipologias LEED. 2017e. Disponível em: <http://www.gbcbrasil.org.br/tipologia-LEED.php>. Acesso em: 15, fev. 2017.

GBC. Green Building Council. Brasil ocupa o 4º lugar no ranking mundial de construções sustentáveis certificadas pela ferramenta internacional LEED. 2018. Disponível em: < https://www.gbcbrasil.org.br/brasil-ocupa-o-4o-lugar-no-ranking-mundial-de-construcoes-sustentaveis-certificadas-pela-ferramenta-internacional-LEED/>. Acesso em: 12, Jul. 2020.

GIAMA, E.; PAPADOPOULOS, A. M. Assessment tools for the environmental evaluation of concrete, plaster and brick elements production. Journal of Cleaner Production, v. 99, p. 75–85, 2015.

IACONO, A.; ALMEIDA, C. A. S.; NAGANO, M. S. Interação e cooperação de empresas incubadas de base tecnológica: uma análise diante do novo paradigma de inovação. Revista de Administração Pública, v. 45, n. 5, p. 1485-1516, 2011.

JIN, R; CHEN, Q.; SOBOYEJO, A. A survey of the current status of sustainable concrete production in the U.S. Resources, Conservation and Recycling, v.105, p. 148-159, 2015.

KASAI, N.; JABBOUR, C. J. C. Barriers to green buildings at two Brazilian Engineering Schools. International Journal of Sustainable Built Environment, v. 3, n. 1, p. 87–95, 2014.

KHASHE, S. et al. Influence of LEED branding on building occupants’ pro environmental behavior. Building and Environment, v. 94, p. 477–488, 2015.

LAM, J. Z.; BISWAS, T.; WANG, H. Article information. Construction Innovation, v. 15, p. 313–332, 2015.

LIU, S.; MENG, X.; TAM, C. Building information modeling based building design optimization for sustainability. Energy Build, v.105, p.139–153, 2015.

LOPES, A. P. V. V.; CARVALHO, M. M. Evolução da literatura de inovação em relações de cooperação: um estudo bibliométrico num período de vinte anos. Gestão & Produção, v. 19, n. 1, p. 203-217, 2012.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos da metodologia científica. São Paulo: Altas, 320 p., 2010.

MARJABA, G. E.; CHIDIAC, S. E. Sustainability and resiliency metrics for buildings - Critical review. Building and Environment, v. 101, p. 116–125, 2016.

MARSHALL, S. K. et al. Methodology for Estimating Emissions Inventories for Commercial Building Projects. American Society of Civil Engineers, p. 251–260, 2013.

NETO, J. V.; FARIAS FILHO, J. R. Sustainability in the civil construction industry : an exploratory study of life cycle analysis methods. International Journal Environmental Technology and Management, v. 16, p. 420–436, 2013.

OFORI-BOADU, A. et al. Exploration of management practices for LEED projects Lessons from successful green building contractors Management of. Structural Survey, v. 30, p. 145–162, 2013.

OWENS, B. et al. LEED v4 Impact Category and Point Allocation Process. Washington, 1º Ed. Green Building Council, p. 16, 2013.

PATZLAFF, J.; GONZÁLEZ, M. A. S.; KERN, A. P. The assessment of building sustainability in micro and small building firms – Case study on southern Brazil Evaluación de la sustentabilidad de la construcción en micro empresas o empresas pequeñas de la construcción – Caso de estudio en el sur de Brasil. Revista Ingeniería de Construcción, v. 29, p. 151–158, 2014.

PUSKAS, A.; MOGA, L. M. Sustainability of reinforced concrete frame structures - A case study. International Journal of Sustainable Development and Planning, v. 10, n. 2, p. 165–176, 2015.

RÓMERO, A.M; REIS, B. L. Eficiência energética em edifícios. 1 ed. Barueri – São Paulo: Manole, 2012. 208 p.

SARKIS, J.; MEADE, L.; PRESLEY, A. Incorporating sustainability into contractor evaluation and team formation in the built environment. Journal of Cleaner Production, v. 31, 2012.

SILVA, A. T. et al. Novas exigências decorrentes de programas de certifi cação ambiental de prédios e de normas de desempenho na construção. Arquitetura Revista, v. 10, n. 2, p. 105–114, 2014.

SPITZCOVSKY, D. Certificação LEED: tudo sobre o principal selo de construção sustentável do Brasil, 2012. Disponível em: <http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/desenvolvimento/certificacao-LEED-o-que-e-como-funciona-o-que-representa-construcao-sustentavel-675353.shtml>. Acesso em: 10, fev. 2017.

SUZER, O. A comparative review of environmental concern prioritization: LEED vs other major certification systems. Journal of Environmental Management, v. 154, p. 266–283, 2015.

TABASSI, A. A. et al. Leadership competences of sustainable construction project managers. Journal of Cleaner Production, v. 124, p. 339–349, 2016.

TABASSI, A. A.; RAMLI, M.; BAKAR; A. H. A. Effects of training and motivation practices on teamwork improvement and task efficiency: the case of construction firms. International Journal Project Management, v. 30, p. 213 – 224, 2012.

TSAI, C. Y.; CHANG, A. S. Framework for developing construction sustainability items: the example of highway design. Journal of Cleaner Production, v. 20, p.127-136, 2012.

UDAWATTA, N.; ZUO, J.; CHIVERALLS, K.; ZILLANTE, G. Improving waste management in construction projects: an Australian study. Resources, Conservation and Recycling, v. 101, p.73-83, 2015.

USGBC. U.S Green Building Council. About LEED. 2017a.Disponível em: <http://www.usgbc.org/LEED>. Acesso em: 12, jan. 2017.

USGBC. U.S Green Building Council. Sustainable buildings in Brazil. 2017b. Disponível em: <http://www.gbcbrasil.org.br/sistema/docsMembros/1311141211060000005990.pdf > Acesso em: 04, fev. 2017.

USGBC. U.S Green Building Council. The Leadership in Energy and Environmental Design. 2017c. Disponível em: <http://environment-ecology.com/environment-and-architecture/81-the-leadership-in-energy-and-environmental-design-LEED-.html>. Acesso em: 8, fev. 2017.

VAZQUEZ, E. et al. Sustainability in civil construction: Application of an environmental certification process (LEED) during the construction phase of a hospital enterprise-rio de janeiro/Brazil. International Journal of Sustainable Development and Planning, v. 8, n. 1, p. 1–19, 2013.

WU, P. et al. A decade review of the credits obtained by LEED v2.2 certified green building projects. Building and Environment, v. 102, p. 167–178, 2016.

ZUTSHI, A.; CREED, A. An international review of environmental initiatives in the construction sector. Journal of Cleaner Production, v. 98, p. 92–106, 2015.

Downloads

Publicado

2020-08-12

Edição

Seção

Artigos