O processo de inovação em empresas terceirizadas do ramo de manutenção industrial

Autores

  • Rodrigo Bedendo Faculdade de Itapiranga (FAI)
  • Ivanete Schneider Hahn Universidade Federal de Santa Maria
  • Flavia Luciane Scherer Universidade Federal de Santa Maria
  • Larissa Back Faculdade de Itapiranga
  • Rosiane Oswald Faculdade de Itapiranga (FAI).
  • Vania Medianeira Flores Costa Universidade Federal de Santa Maria

Palavras-chave:

Serviços, Inovação, Inovação aberta

Resumo

A inovação e a inovação aberta são amplamente aplicadas em grandes empresas com altos potenciais tecnológicos e a academia dá grande ênfase em estudar esses fenômenos nestas organizações. Contudo recente literatura demonstra que as ações de inovação também estão presentes em micro e pequenas empresas, e que sua utilização vem crescendo. Este estudo objetiva identificar o processo de inovação nas empresas terceirizadas no ramo de manutenção industrial da região conhecida como extremo Oeste de Santa Catarina. O estudo parte dos seguintes objetivos secundários: identificar o perfil inovativo das empresas, descrever seus processos inovativos e de inovação aberta (open innovation) e o grau de abertura dessas empresas para a inovação. O método de investigação é caracterizado por uma pesquisa qualitativa, descritiva, usando como estratégia um estudo multicasos, sendo o objeto de estudo cinco empresas do ramo de manutenção industrial localizadas na região conhecida como extremo oeste de Santa Catarina. A apreciação dos dados aconteceu por meio de análise de conteúdo. Observou-se que o perfil inovativo das empresas consiste na inovação de processos e produtos, trabalhando basicamente com adaptações e melhoramentos de produtos já existentes. Ainda, a inovação ocorre predominantemente por meio de fontes internas com ênfase nos colaboradores. Em relação à formação de redes de cooperação ou open innovation, infere-se que ainda é uma prática restrita, que ocorre, contudo, em alguns casos, de forma informal. Buscou-se contribuir para a formação de arcabouço teórico sobre o tema inovação, enfocando um setor pouco explorado em literatura anterior – a manutenção industrial.   10.13084/2175-8018/ijie.v6n12p177-199

Biografia do Autor

Rodrigo Bedendo, Faculdade de Itapiranga (FAI)

Graduado em Administração - Faculdade de Itapiranga (FAI).

Ivanete Schneider Hahn, Universidade Federal de Santa Maria

Mestre em Administração e Doutoranda em Administração - Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Professora do curso de Administração da Faculdade de Itapiranga (FAI).

Flavia Luciane Scherer, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Administração - Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora adjunta da Universidade Federal de Santa Maria e coordenadora do Curso de Mestrado Profissional em Gestão de Organizações Públicas.

Larissa Back, Faculdade de Itapiranga

Graduada em Administração - Faculdade de Itapiranga (FAI).

Rosiane Oswald, Faculdade de Itapiranga (FAI).

Mestre em Administração - Universidade do Vale do Itajaí (Univali). Professora e Coordenadora do curso de Administração da Faculdade de Itapiranga (FAI).

Vania Medianeira Flores Costa, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Administração pela Universidade Federal da Bahia. Professora Adjunta do Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Santa Maria, Coordenadora do Curso de Administração e Coordenadora do curso de Especialização em Gestão Pública Municipal/EaD. 

Referências

ALEXANDER, A.T.; MARTIN, D.P. Intermediaries for open innovation: A competence-based comparison of knowledge transfer offices practices. Technological Forecasting & Social Change, v.80, p.38-49, 2013.

BESSANT, J.; TIDD, J. Inovacao e Empreendedorismo. (Tradução Elizamari Rodrigues Becker, Gabriela Perizzola, Patricia Lessa Flores da Cunha) Porto Alegre: Bookman, 2009.

CARPENTER, V.L.; FEROZ, E.H. Institutional theory and accounting rule choice: an analysis for four US state governments’ decisions to adopt generally accepted accounting principles. Accounting, Organizations and Society, v.26, n.7-8, p. 565-596, 2001.

CASTRO, M.S. Imitação e inovação em empresas de software do Rio Do Sul. 1998. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Rio Grande do Sul. 1998. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/2384/000230801.pdf?sequence=1

COBRA, M. Serviços: Como Construir Valor para o Cliente. São Paulo: Marcos Cobra, 2004.

CHESBROUGH, H. Open Innovation: The new imperative for creating and profiting from technology. Boston: Harvard Business Press, 2003.

COSTA, P.R. Cooperabilidade e inovação: análises e proposições no contexto das multinacionais brasileiras. Tese (Doutorado em Administração) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-24082012-150039/

DAHLANDERA, L.; GANNB, D.M. How open is innovation? Research Policy, v.39, p.699-709, 2010.

DRECHSLER, W.; NATTER, M. Understanding a firm's openness decisions in innovation. Journal of Business Research, v.65, n.3, p.438-445, 2012.

DOYLE, E.; O’CONNOR, F. Innovation capacities in advanced economies: Relative performance of small open economies. Research in International Business and Finance, v.27, p.106-123, 2013.

FERRO, A.F.P. Open Innovation in a Cosmetic Firm: Developing Capabilities in Managing Communities. In: Anais… XXV Simpósio da Inovação Tecnológica, Brasilia/DF – 22 a 24 de outubro de 2008.

FREITAS, C.A.S. Aprendizagem, isomorfismo e institucionalização: o caso da atividade de auditoria operacional no Tribunal de Contas da União. Dissertação (Mestrado em Administração) - Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade de Brasília, 2005.

GIL, A.C. Métodos e Técnicas de Pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999.

GOMES, G.; MACHADO, D.D.P.N.; GIOTTO, O.T. Análise do conteúdo dos artigos de inovação publicados nos anais do ALTEC, SIMPOI e EnANPAD (2003-2007). Revista de Administração e Inovação (On-line), v.8, n.4, p.27-44, 2011.

HAYES, R.; PISANO, G.; UPTON, D.; WHEELWRIGHT, S. Produção, Estratégia e tecnologia Em Busca Da Vantagem Competitiva. Porto Alegre: Artmed, 2005.

HUIZINGH, E.K.R.E. Open innovation: State of the art and future perspectives. Technovation, v.31, n.1, p. 2-9, 2011.

JANEIRO, P.M.R. Inovação Aberta: os tipos de empresas de serviços que utilizam as Universidades nas suas actividades de inovação. Dissertação (Mestrado em Marketing) - ISEG/UTL – School of Economics and Management - Technical University of Lisbon, 2010. Disponível em: https://www.repository.utl.pt/bitstream/10400.5/2926/1/Inova%C3%A7%C3%A3o%20Aberta_Pedro%20Janeiro.pdf

KLEMENT, C.F.F. Inovação em serviços: estudo de casos em uma organização da indústria hoteleira brasileira. 2007. Tese (Doutorado em Administração) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-28092007-181505/

KNEIPP, J. M.; ROSA, L.A. B.; BICHUETI, R.S.; MADRUGA, L.R.R.G.; SCHUCH JÚNIOR, V.F. Emergência Temática Da Inovação Sustentável: Uma Análise Da Produção Científica Através Da Base Web Of Science. Revista de Administração da UFSM, v. 4, n. 3, p. 442-457, 2011.

KUBOTA, L.C.; ALMEIDA, M.W. Comércio e serviços mercantis no Brasil: uma análise de sua evolução recente. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) – 1640 - Texto para discussão, Brasília, Jul., 2011. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/1449/1/td_1640.pdf

LAURSEN, K.; SALTER, A. Open for Innovation: the role of openness in explaining innovation performance among U.K. manufacturing firms. Strategic Management Journal, v.27, n.2, p.131–150, 2006.

LICHTENTHALER, U.; LICHTENTHALER, E. A Capability-Based Framework for Open Innovation: Complementing Absorptive Capacity. Journal of Management Studies, v.46, n.8, p. 1315-1338, 2009.

LOPES, F.B. Identificação de fatores que impactam a inovação em empresas têxteis brasileiras. 2011. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3136/tde-23032012-120511/

LIMA, R.D. Aspectos teóricos e práticos da terceirização do trabalho rural. São Paulo: LTR, 1999.

MAGALHÃES, T.C. Inovações tecnológicas e qualificação dos trabalhadores de empresas do setor metal-mecânico do estado do Rio Grande do Sul: estudo de casos. 1998. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Rio Grande Do Sul, 1998. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/2167/000227249.pdf?sequence=1

MOLINA-PALMA, M.A. A capacidade de inovação como formadora de valor: análise dos vetores de valor em empresas brasileiras de biotecnologia. 2004. Tese (Doutorado em Administração) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-10112004-212943/

PRAHALAD, C.K.; KRISHNAN M.S. The New Age of Innovation: Driving Cocreated Value Through Global Networks. McGraw-Hill, 2008.

QUEIROZ, C.A.R.S. Manual de terceirização: onde podemos errar no desenvolvimento e na implantação dos projetos e quais são os caminhos do sucesso. São Paulo: STS, 1992.

RODRIGUES, L.C.; MACCARI, E.A.; CAMPANARIO, M.A. Expanding the open innovation concept: the case of Totvs S/A. Revista de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação, v.7, n.3, p. 737-754, 2011.

SCHUMPETER, J.A. Capitalismo, Socialismo e Democracia (Traduzido por Ruy Jungmann). Rio de Janeiro: Editora Fundo de Cultura, 1961.

SEBRAE. Critérios e conceitos para classificação de empresas. Disponível em: http://www.sebrae.com.br/uf/goias/indicadores-das-mpe/classificacao-empresarial. Acesso em: 15-05-2013.

SILVEIRA, A.D.; SARATT, N.; MORAES, R.P. Um passo além da terceirização: a transferência de atividades e tecnologia. Porto Alegre: Badejo Editorial, 2002.

TÁLAMO, J.R. O Processo de Inovação nas Indústrias de Pequeno e Médio Porte do Estado de São Paulo - Setores Da Eletro Eletrônica e Telecomunicações. Dissertação (Departamento de Engenharia de Produção) - Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2001.

ULRICH, L., HOLGER, E. Opening up the innovation process: the role of technology aggressiveness. R&D Management, v.39, n.1, p.38-54, 2009.

VRANDE, V.; JONG, J.P.J; VANHAVERBEKE, W; ROCHEMONT, M. Open innovation in SMEs: Trends, motives and management challenges. Technovation, v.29, p.423-437, 2009.

VIDAL, J.S.F.; MEDEIROS, J.J. Aspectos estratégicos e operacionais do processo de terceirização dos serviços de manutenção de uma ferrovia. In: Anais... XXV Encontro da ANPAD (ENANPAD), Campinas/SP - 16 a 19 setembro de 2001.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

WANG, Y.; VANHAVERBEKE, W.; ROIJAKKERS, N. Exploring the impact of the open innovation on national systems of innovation – A theoretical analysis. Technological Forecasting & Social Change, v.79, p.419-428, 2012.

Downloads

Publicado

2015-02-28

Edição

Seção

Artigos