Mapeamento de competências tecnológicas como ferramenta para avaliação da transferência de tecnologia em Instituições de Pesquisa

Autores

  • Tomoe Daniela Hamanaka Gusberti Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Mariana de Freitas Dewes Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Luiza Santos Cunha Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Caroline Francisco Dorneles Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Interação universidade-empresa, Núcleo de inovação tecnológica, Patentes, Cadeia produtiva

Resumo

Considerando a restrita capacidade de grandes empresas realizarem Pesquisa e Desenvolvimento no Brasil, destaca-se o papel das instituições públicas de pesquisa para o desenvolvimento tecnológico. Nos últimos anos, foram criados Núcleos de Inovação Tecnológica (NIT) nestas instituições, com o objetivo de gerenciar a interação com as empresas. Usualmente, o registro de patentes é utilizado para acompanhar o desenvolvimento tecnológico. Entretanto, mais do que resultados, deve-se monitorar o processo de forma a poder articular ações para a promoção da melhoria. Este artigo apresenta resultados parciais de um projeto que, ao avaliar a necessidade de se conhecer as capacidades e competências tecnológicas geradas pela universidade, conduziu um mapeamento das mesmas, com a delimitação para a cadeia produtiva de petróleo, gás e polímeros. Este mapeamento baseou-se na lógica da criação de mapas do conhecimento. A instituição analisada compreende uma Universidade Pública localizada na região sul do Brasil. Elaborou-se um mapa da cadeia produtiva. Paralelamente, conduziu-se o levantamento de dados secundários, a partir de planilhas de registros disponíveis no NIT: (i) patentes; (ii) pesquisadores e histórico de contratos; e (iii) empresas incubadas. Os dados foram então analisados quanto à contribuição dos respectivos objetos nas diferentes atividades da cadeia produtiva. Os extratos das bases de dados foram unificados para fins de análise de contagem de atividades quanto à ocorrência ou não de contribuição da Universidade. Esta contagem também foi desdobrada por classe de atividade e etapa da cadeia produtiva. A análise permitiu a identificação de algumas potencialidades de aplicação de competências tecnológicas existentes na Universidade.   10.13084/2175-8018/ijie.v6n11p202-218

Downloads

Publicado

2014-08-18

Edição

Seção

Artigos