Ciclo de vida e estágios de desenvolvimento de arranjos produtivos locais: o caso do APL de turismo da grande Florianópolis

Autores

  • Fabrício Peter Vahl Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Palavras-chave:

Clusters. Ciclo de vida. APL.

Resumo

O estudo do ciclo de vida das organizações tem fundamentado diversas teorias sobre as características da gestão e dos empreendedores, de acordo com a fase de desenvolvimento em que a organização se encontra. As aglomerações econômicas, como arranjos produtivos locais (APLs) e os clusters, são organizações inter-empresariais que concentram atividades econômicas em torno de uma, ou mais, vocação regional. Assim como qualquer organização, também apresentam fases de desenvolvimento. Este trabalho visa a definição das fases do ciclo de vida de um aglomerado econômico, utilizando como base os modelos de ciclo de vida das organizações de Greiner (1972) e Adizes (2001), em complemento ao modelo para clusters da Eurada (1999a). Utiliza-se ainda técnicas como o quociente de locação, análises de evolução da demanda, histórica e das instituições de apoio aplicadas ao aglomerado de turismo de Florianópolis, Santa Catarina – Brasil. Os resultados obtidos com o modelo proposto foram comparados com uma análise da mesma APL feita pelo SEBRAE – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (CAMPOS, 2006), sendo as conclusões dos trabalhos complementares na mesma visão.   10.13084/2175-8018.v01n02a06

Biografia do Autor

Fabrício Peter Vahl, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Universidade Federal de Santa CatarinaMestrando em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa CatarinaDepartamento de Engenharia de ProduçãoCampus Universitário, Trindade. Caixa Postal 476, CEP: 88010-970Florianópolis – SC, Brasil

Downloads

Publicado

2010-03-08

Edição

Seção

Artigos