Operadores de caldeira à lenha e carga de trabalho

Autores

  • Eduarda Tirelli Hennig Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Mônica Peruchi Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Lívia Rodrigues da Rosa Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Fernando Gonçalves Amaral Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Ergonomia. Carga de Trabalho. Caldeira à lenha.

Resumo

Este artigo apresenta o estudo da análise ergonômica do trabalho na operação de caldeira à lenha. O trabalho pesado foi analisado de forma qualitativa e quantitativa, através de documentos, observação direta, entrevistas, avaliações de problemas posturais e medição da freqüência cardíaca. Os resultados mostraram que as lesões musculares e os acidentes de trabalho estão diretamente relacionados com o tempo de trabalho do operador e com a idade do mesmo. Além disso, devido aos movimentos necessários para a realização da atividade, o lado direito é o que apresenta maiores queixas de dores, independentemente da lateralidade do operador. As medições de frequência cardíaca indicaram que o trabalho apresenta carga de regular a alta, conforme as condições físicas do operador. Treinamentos e alterações no posto de trabalho são sugeridos preliminarmente para a melhoria das condições de trabalho.   10.13084/2175-8018.v01n02a04

Biografia do Autor

Eduarda Tirelli Hennig, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Lívia Rodrigues da Rosa, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Universidade Federal do Rio Grande do SulPrograma de Pós-graduação em Engenharia de ProduçãoLaboratório de Otimização de Produtos ProcessosAv. Osvaldo Aranha, 99 – 5º andar – CEP: 90035-190 – Porto Alegre – RS, Brasil

Downloads

Publicado

2010-03-08

Edição

Seção

Artigos