Determinantes de valor: teoria de opções reais por simulação de Monte Carlo com mínimos quadrados

Autores

  • Marcos Antonio Dozza Universidade Federal do Tocantins-UFT; Universidade do Estado do Tocantins-UNITINS

Palavras-chave:

Avaliação, Opções reais, Flexibilidade, Simulação de Monte Carlo e cenários.

Resumo

Este estudo aborda a avaliação econômica de investimentos. As técnicas tradicionais de avaliação de investimentos, por si só, não garantem a maximização econômica. A melhor forma de se abordar a avaliação de um projeto de investimento é ver as oportunidades como uma sucessão de flexibilidades. A decisão de realizar novos investimentos em cenários de incertezas requer métodos de avaliação com base em informações consolidadas ao longo do tempo. Nesse sentido, a teoria de opções reais incorpora flexibilidades gerenciais. Este artigo aborda a teoria de opções reais e demonstra a utilização do método de simulação de Monte Carlo com mínimos quadrados ordinários de Longstaff e Schwartz (2001). Esse método é capaz de precificar opções americanas com variáveis estocásticas, na perspectiva de que alguns cenários do futuro podem ser caracterizados no presente e suas avaliações realizadas dentro do contexto individual de cada cenário.   10.13084/2175-8018.v04n07a05 

Biografia do Autor

Marcos Antonio Dozza, Universidade Federal do Tocantins-UFT; Universidade do Estado do Tocantins-UNITINS

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Fundação de Estudos Sociais do Paraná: Curitiba-PR.Mestrado em Administração pela Universidade do Estado de Santa Catarina: Florianópolis-SC. Atualmente é professor da Fundação Universidade Federal do Tocantins - UFT e da Fundação Universidade do Tocantins -UNITINS. Tem experiência na área de Economia, Administração, Contabilidade Gerencial, Finanças Empresariais, Avaliação de Investimentos e Análise de Mercado

Downloads

Publicado

2012-08-26

Edição

Seção

Artigos