Percepção dos familiares sobre os fatores desencadeantes de obesidade de adolescentes

Denise Bolzan Berlese, Gustavo Roese Sanfelice, Daiane Bolzan Berlese, Geraldine Alves Santos, Samanta Cristina Siebel, Aline Rodrigues Xavier, Jacinta Sidegum Renner

Resumo


O presente estudo, observacional descritivo, com análise e discussão de dados realizados sob o paradigma qualitativo, teve por objetivo investigar a percepção dos familiares sobre os fatores desencadeantes da obesidade. Participaram do estudo, 21 familiares adolescentes obesos em tratamento no ambulatório de sobrepeso e obesidade de um hospital de alta complexidade, da Região Central do Rio Grande do Sul. Como instrumentos de pesquisa utilizou-se entrevista semiestruturada, observação participante durante 300 horas e anotações em diário de campo. Para análise das informações, utilizou-se a técnica de análise de conteúdo, proposta por Minayo (2007). Ao refletir sobre os fatores determinantes da obesidade, o indivíduo sempre procura atribuir a responsabilidade a algo ou a alguém, nesse sentido observou-se que os familiares atribuem a responsabilidade a genética, a ansiedade, a falta de limite e o excesso de ingesta de alimentos. Por fim evidenciou-se que a família influencia o comportamento desses adolescentes, seja pela falta de limite, falta de informação, ou negligência em identificar a obesidade como uma doença.


Palavras-chave


Adolescentes; Família; Obesidade

Texto completo:

PDF


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.