Associação de fatores sociodemográficos e qualidade de vida influenciada pela utilização de cosméticos e satisfação com aparência em mulheres

Katiane Aparecida Soaigher

Resumo


O objetivo do presente estudo foi associar fatores sociodemográficos à qualidade de vida influenciada pelo uso de cosméticos e satisfação com a aparência física das mulheres. Trata-se de um estudo descritivo, do tipo transversal, desenvolvido no Município de Maringá-Paraná no período de Janeiro a Março de 2017. O público alvo foram mulheres na faixa etária de 18 a 69 anos, usuárias ou não de produtos cosméticos. A coleta de dados ocorreu em ruas com alto fluxo de pessoas. Os dados de medida de qualidade de vida influenciada pela utilização de cosméticos e aparência física foram obtidos por meio da aplicação do instrumento BeautyQoL a uma amostra de 405 mulheres. Tal instrumento é composto por 42 questões, que avaliam a qualidade de vida e uso de cosméticos em cinco diferentes domínios: vida social, autoconfiança, humor, energia e atratividade. A média do escore geral de qualidade de vida foi de 54,10 pontos indicando qualidade de vida mediana. Nota-se também que os maiores escores foram obtidos em relação ao domínio de autoconfiança (66,63 pontos), seguido pelos domínios de atratividade (57,75 pontos) e vida social (52,92 pontos). Já o domínio relativo à energia foi o que apresentou o menor escore médio (38,51 pontos) seguido pelo domínio do humor (47,87 pontos). Os dados amostrais não apontaram evidências suficientes de que as medianas do escore de qualidade de vida diferem significativamente de acordo com os fatores sociodemográficos considerados. Conclui-se que fatores sociodemográficos não estão associados à qualidade de vida influenciada pela utilização de cosméticos e satisfação com a aparência física em mulheres.




Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.