Autopercepção de Competência Profissional em Saúde: um estudo com acadêmicos de educação física no Estado do Pará

Dinar Duarte de Vasconcelos, Edna Ferreira Coelho Galvão, Sílvia Ribeiro Santos Araújo

Resumo


Estudo descritivo, quantitativo, realizado em uma universidade pública do Estado do Pará com objetivo de investigar a competência profissional percebida dos acadêmicos de educação física. Participaram 92 alunos, do 8º semestre da capital e interior. Utilizou-se a Escala de Autopercepção de Competência Profissional em Educação Física e Desportos1 e questionário. A análise foi realizada através da estatística descritiva, distribuição de frequência, aplicação do Teste Qui-Quadrado (X2) e 1º (25%) e 3º (75%) Quartil. Foi encontrada uma diferença (p>0,01) para a percepção de competência profissional entre alunos da capital e interior, mesmo nas 3 respostas mais frequentes (nível 2,3 e 4), apresentando “maior” frequência intervalar entre os domínios 0 (Domínio Muito Insuficiente) e 3 (Domínio Suficiente), correspondendo a 66,66% da amostra. Observou-se um decréscimo do nível 3 ao 5, sendo mais expressivo no interior, indicando que eles se sentem com pouco domínio total das competências avaliadas no final do curso. Quanto a área de atuação, se destacou: saúde, treinamento e educação. Dentre elas, a educação teve maior pretensão com 30,43%. No entendimento sobre sua atuação no SUS, 46,73% acredita ser na atenção básica, 35,86% na prevenção de doenças e 34,78% na prescrição de atividades físicas, porém, desconheciam termos comuns usados no sus. A educação física busca inserir-se no âmbito da saúde com o desígnio de apropriar-se de conhecimentos, linguagens e filosofia do atendimento em saúde preconizada pelo sus. Todavia, falta uma caracterização da formação na perspectiva do sus e os resultados deste estudo, sugerem que os acadêmicos incorporam o discurso da prática de atividade física e melhoria da qualidade de vida de modo geral, simplesmente o reproduzindo. É preciso repensar a formação em educação física na universidade pública de modo a oferecer subsídios semelhantes na capital e interior, que propicie melhor domínio de competências e habilidades para sua atuação.


Palavras-chave


Competência Profissional, Autopercepção, Educação Física, SUS..

Texto completo:

PDF


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.