Desenvolvimento infantil no interior do amazonas: avaliação antropométrica de escolares de 9 anos.

Anne Caroline Gomes de Lima, Giuseppe Lemos Pertoti de Figueiredo, Jamille Holanda do Amaral, Celsa da Silva Moura Souza, Rosana Pimentel Correia Moyses, Regismeire Viana Lima

Resumo


Objetivo: Avaliar o perfil antropométrico de escolares de 09 anos de idade matriculados na rede pública de ensino do interior do Estado do Amazonas e sua relação com o poder de compra de suas famílias. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo e quantitativo no qual foram avaliados indicadores antropométricos (peso, altura e circunferência da cintura) e dados socioeconômicos de escolares de 09 anos de idade. Resultados: A prevalência foi de eutrofia nas 04 variáveis antropométricas observadas. Na avaliação da classe econômica houve prevalência de famílias pertencentes a classe C, aproximadamente de 40%, com renda familiar média de R$927,00 por mês. Conclusão: A avaliação nutricional dos escolares dos municípios avaliados permitiu verificar a disparidade que há entre localidades do mesmo Estado, além de possibilitar a identificação dos fatores associais aos riscos nutricionais a que a população está sujeita.

 

Abstract: Objective: To evaluate the anthropometric profile of students 09 years of age enrolled in public schools in the interior of Amazonas state and its relationship with the purchasing power of their families. Methodology: This is a descriptive and quantitative study which evaluated anthropometric indicators (weight, height and waist circumference) and school socioeconomic data 09 years old. Results: The prevalence was eutrophic in 04 anthropometric variables observed. In assessing the economy class there was a prevalence of families belonging to class C, approximately 40%, with an average family income of R $ 927.00 per month. Conclusion: The nutritional evaluation of school in the evaluated municipalities demonstrated the disparity that exists between the same state locations, and enable the identification of asocial factors to nutritional risks to which the population is subject.

Keywords: nutrition, schools, anthropometry, family income.


Palavras-chave


NUTRIÇÃO, ESCOLAS, ANTROPOMETRIA, RENDA FAMILIAR.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Santos ALB, Leão LSCS. Perfil antropométrico de pré-escolares de uma creche em Duque de Caxias, Rio de Janeiro. Rev Paul Pediatr 2008;26(3):218-24

Avaliação nutricional da criança e do adolescente – Manual de Orientação / Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento de Nutrologia. – São Paulo: Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento de Nutrologia, 2009.

Montarroyos ECL, Costa KRL, Fortes RC. Antropometria e sua importância na avaliação do estado nutricional de crianças escolares. Com. Ciências Saúde. 2013; 24(1):21-26

Soares NT. Um novo referencial antropométrico de crescimento: significados e implicações. Rev. Nutr. 2003; 16: 93-104.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil / Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Protocolos do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional – SISVAN na assistência à saúde / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, 2008. 61 p.: il. – (Série B. Textos Básicos de Saúde) ISBN 978-85-334-1536-2.

Claro RM, Monteiro CA. Renda familiar, preço de alimentos e aquisição domiciliar de frutas e hortaliças no Brasil. Rev. Saúde Pública vol.44 no.6 São Paulo Dec. 2010.

Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional. Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional: 2012/2015. -- Brasília, DF: CAISAN, 2011

Claro RM, Levy RB, Bandoni DH. Infl uência da renda sobre as despesas com alimentação fora do domicílio, no Brasil, 2002-2003. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 25(11):2489-2496, nov, 2009.

ABEP - Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa – 2014. Disponível em: file:///C:/Users/user/Downloads/01_cceb_2015.pdf. Acessado em 10 de outubro de 2014.

Instituto Brasileiro de Geografa e Estatística – IBGE. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. Antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil. IBGE, 2010. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/pof/2008_2009_encaa/pof_20082009_encaa.pdf. Acesso em: 14 de maio de 2014.

Olga Maria Domingues das NevesI; Anne Lise Dias BrasilII; Laélia Maria Barra Feio BrasilI; José Augusto de Aguiar Carrazedo Taddei. Antropometria de escolares ao ingresso no ensino fundamental na cidade de Belém, Pará, 2001. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. vol.6 no.1 Recife Jan./Mar. 2006

Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Alimentação e Nutrição. Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição. Perfil de crescimento da população brasileira de 0 a 25 anos. Brasília, 1990.

GIUGLIANE, E.R.J. Baixa estatura: um mal da sociedade brasileira. Jornal de Pediatria - Vol. 70, Nº5, 1994.

Luciana Neri Nobre; Simone Nascimento Fagundes Sammour; , Paulo de Souza Costa Sobrinho. Índice de massa corporal e circunferência de cintura como preditores de pressão arterial alterada em adolescentes. Rev Med. Minas Gerais 2011; 21(4): 404-412

Barbosa PJ, Lessa I,Almeida Filho N, Magalhães LB, Araújo J. Critério de obesidade central em população brasileira: impacto sobre a síndrome metabólica. Arq. Bras Cardial. 2006; 87:407.

Sabrynna Orlonski; Rodolfo André Dellagrana; Cassiano Ricardo Rech; Eliane Denise da Silveira Araújo. Estado nutricional e fatores associados ao déficit de estatura em crianças atendidas por uma unidade de ensino básico de tempo integral. Rev Bras Crescimento Desenvolvimento Hum. 2009; 19(1): 54-62.

IBGE, Censo Demográfico 2010. Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/sinopse/default_sinopse.shtm. Acessado em 10 de outubro de 2014.

Engstrom EM, Anjos LA. Déficit estatural nas crianças brasileiras: relação com condições socioambientais e estado nutricional materno. Cad. Saúde Pública. 1999;15(3):559-567.

JESUS, A. M.; SIMÕES, M. J. S. Avaliação antropométrica de escolares de sete a nove anos de idade da rede municipal de ensino de Mogi Guaçu, São Paulo. Alim. Nutr., Araraquara, v. 22, n. 2, p. 191-196, abr./jun. 2011.




Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.