Inclusão de Crianças na Escolha de Estratégias de Manejo Comportamental em Odontopediatria

Renata Andréa Salvitti de Sá Rocha, Gustavo Sáttolo Rolim, Antonio Bento Alves de Moraes

Resumo


O objetivo foi avaliar a participação de crianças em decisões sobre
estratégias comportamentais em odontopediatria. Participaram três dentistas
e três crianças em 6 sessões com 1.) o uso de procedimento preparatório com fantoche para ensino das estratégias: Dizer-Mostrar-Fazer, Estruturação
do Tempo, Suporte, Participação Ativa, Distração, Relaxamento; e 2.) um
procedimento de escolha das estratégias. Registrou-se os comportamentos
por amostragem de evento e calculou-se a probabilidade das estratégias
serem seguidas de colaboração ou não colaboração. As três crianças fizeram
escolhas sobre o uso de estratégias, que foram atendidas pelos
profissionais nas sessões subsequentes. Os dados sugerem que crianças com 5 a 6 anos são capazes de participar do processo de escolha de estratégias a serem utilizadas em tratamentos.


Palavras-chave


odontopediatria, comportamento, tomada de decisão.

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.