Consumo de Drogas: Considerações sobre a Clínica no Contexto do SUS [Drug Consumption: Clinical Considerations in the Brazilian National Health System Context]

Clarissa Mendonça Corradi-Webster

Resumo


O objetivo deste artigo é propor reflexões sobre alguns aspectos clínicos do trabalho junto a usuários de drogas em serviços de saúde. Embasados pelo movimento construcionista social em Psicologia, compreendemos que a linguagem constrói realidades e que esta é institucionalizada através dos discursos. No cotidiano de trabalho, os diferentes discursos utilizados convidarão a algumas possibilidades de ação e restringirão outras. Discute-se como o discurso médico psiquiátrico e o discurso psicológico podem definir algumas posições de sujeito, cristalizar as descrições feitas pelos profissionais a respeito dos usuários e direcionar ações excludentes e estigmatizadoras.

 

ABSTRACT - The aim of this paper is to purpose reflections on some of the clinical aspects of working with drug users in health services. Based on the social constructionist movement in Psychology, it is assumed that language constructs realities and that it is institutionalized by the discourses. In the work quotidian, the different discourses used favor some possibilities of action and inhibit others. The medical and psychological discourses can define some subject positions, crystallize the descriptions made by the professionals regarding the users and guide some excluding and stigmatizing actions.

Keywords: Drug Use; Clinical Psychology; Discourse; Social Constructionism.


Palavras-chave


Uso de Drogas; Psicologia Clínica; Discurso; Construcionismo Social.

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.