A etnografia e o trânsito das vulnerabilidades em territórios de resistências, registros, narrativas e reflexões a partir da Cracolândia [I Ethnography and vulnerabilities shifts in resistance territories: registers, narratives and thoughts from Cracolâ]

Selma Lima da Silva, Rubens Camargo Ferreira Adorno

Resumo


O artigo elabora uma reflexão a partir de registros etnográficos de pesquisas  realizadas em diferentes períodos,  na região conhecida como cracolândia, na zona central da cidade de São Paulo; sobre a intervenção do campo da saúde, como uma ação do Estado em relação a “marginalidade” dos corpos,  a restauração da saúde e a homogeneização do tema do “uso das drogas” como estratégia de controle social. O texto busca mostrar como a etnografia contribui para desvelar essas práticas de poder.

ABSTRACT - Based on ethnographic data gathered at a area in São Paulo known as "Cracolândia", during different periods, we propose a reflection about intervention at public health system, such as the State actions concerning the "marginality" of bodies, health restoration, and homogenization of the "drug use" theme as a social control strategy. Ethnography is presented as an essential method in order to highlight these practices of power.

Keywords: Ethnography; Vulnerability; Resistance; Drug Use.

 


Palavras-chave


Etnografia; Vulnerabilidades; Resistências e usos de drogas.

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.