Migrações internas no Brasil: tendências para o século XXI

Rosana Baeninger

Resumo


O texto analisa as migrações internas no Brasil com ênfase nas tendências atuais do século 21. Objetiva traçar um breve histórico das migrações a partir dos anos 1970 e as novas direções e sentidos das migrações no país. Indica que o cenário migratório do século 21 apresenta dois grandes vetores redistributivos nacionais, um vetor caracterizado pela “dispersão migratória metropolitana” - que em nível nacional é marcado pelos significativos volumes de migrantes de retorno interestaduais, em especial que partem das metrópoles brasileiras para outros estados - e o segundo vetor em âmbito intra-estadual que também sai das metrópoles, com a conformação de importantes fluxos migratórios metrópole-interior, com a “interiorização migratória”. O estudo propõe também o entendimento das migrações a partir da rotatividade migratória, em função da fluidez da inserção das localidades na divisão social do trabalho dentro e fora do país.


Palavras-chave


Brasil; Migrações; Tendências atuais.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Rev. NECAT, ISSN 2317-8523, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.