As abordagens anglo-saxônicas de empoderamento e Recovery (recuperação, restabelecimento) em saúde mental II: Uma avaliação crítica para uma apropriação criteriosa no cenário brasileiro

Eduardo Mourão Vasconcelos

Resumo


Este segundo artigo, após um primeiro que visou fazer uma apresentação histórica e conceitual das abordagens de empoderamento e recovery (recuperação, restabelecimento) em saúde mental para o leitor brasileiro, busca agora oferecer uma avaliação crítica das ideias de empoderamento e recovery para a realidade brasileira. Utiliza a mesma forma do primeiro, ou seja, a revisão bibliográfica e de experiências concretas, com elementos de participação em eventos dedicados ao tema, e algumas entrevistas e visitas a serviços de saúde mental em New Haven, Connecticut, EUA, em abril e maio de 2016. O texto objetiva em primeiro lugar descrever ideias e experiências similares na história recente do Brasil, dentro e fora do campo da saúde mental, para depois revisar a difusão destas ideias, inspiradas diretamente das fontes anglo-saxônicas, para então considerar pesquisas, experiências e projetos piloto implementados no país, fruto de intercâmbios acadêmicos com países anglo-saxônicos. as diferenças fundamentais entre os países originais e a realidade brasileira, para então E finalmente, o artigo visa discutir questões fundamentais para sua apropriação crítica no Brasil, questionando as propostas ingênuas e idealizadas de transposição mecânica de abordagens de outros contextos econômicos, políticos, culturais e sociais, mostrando riscos intrínsecos, propor recomendações sobre uma apropriação mais criteriosa e crítica destas abordagens no processo de reforma psiquiátrica no Brasil. O objetivo de fundo é contribuir para a pluralização de nossas fontes de inspiração, inovações e debate crítico para o processo brasileiro de reforma psiquiátrica, a partir de elementos progressistas de experiências nos diversos países do mundo.

Palavras-chave


Empoderamento; Recovery; Saúde mental; Reabilitação psicossocial; Reforma psiquiátrica.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.