Do silêncio à voz: A experiência da construção de uma oficina de rádio em um centro de convivência no município de Belo Horizonte

Regina Céli Fonseca Ribeiro, Alessandro Rodrigo Pedroso Tomasi, Izabel Christina Friche Passos

Resumo


Os Centros de Convivência, como espaços alternativos para a atenção em saúde mental, são espaços privilegiados de construção de histórias de vida. Professores do curso de Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais, por intermédio da disciplina de Prática Clínica em Terapia Ocupacional II, vêm desenvolvendo há três semestres, em parceria com um dos Centros de Convivência da capital Belo Horizonte e com a Rádio UFMG Educativa, uma oficina de rádio junto aos usuários do equipamento. O objetivo deste trabalho é relatar a experiência da construção da oficina. A ideia central da oficina, ao menos inicialmente, era que os usuários se reapropriassem de sua voz. Ao colocar o saber técnico, o diagnóstico e a clínica em suspensão, de forma deliberada, percebeu-se que a potencialidade para assumir o protagonismo da própria história é latente em cada usuário e que, talvez, sejamos apenas temporários no processo.

Palavras-chave


Saúde Mental; Terapia Ocupacional; Reforma psiquiátrica; Serviço de saúde mental.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.