A Tenda do Conto como possibilidade de encontro entre serviço, ensino e comunidade

Marta Savana de Sousa Lima, Laís Leal da Silva Bezerra, Antônio Vladimir Félix-Silva, Thainara de Araújo Farias, Cristina de Sousa Alves, Diogo Galeno Soares, Jamile Rodrigues da Silva

Resumo


Este artigo traz o relato de uma experiência cartográfica em psicologia e processos grupais por meio da realização de uma Tenda do Conto, objetivando mapear as afetações dos participantes com essa experiência e analisar modos de subjetivação em saúde mental que se configuram nos contos narrados por psicólogas em formação e por profissionais e usuários de um CAPS. Utilizou-se a experimentação da Tenda do Conto para a produção do encontro como experiência cartográfica, pensando o processo grupal como um dispositivo de articulação entre arte, cultura e saúde mental; além do uso da arte relacional como estratégia, considerando os contos e os objetos de afecções por meio dos quais os participantes produziram seus contos como ferramentas de arte relacional entre usuários, profissionais e estudantes. Escolheu-se a cartografia como metodologia do encontro e a análise de conteúdo como estratégia metodológica para analisar os contos. A partir desta experiência, os resultados mostram, além da aproximação ensino-serviço-comunidade, a construção e vínculos entre psicólogos e psicólogas em formação, profissionais e usuárias e usuários do Centro de Atenção Psicossocial. Concluiu-se com esta experiência cartográfica que a arte e a Tenda do Conto contribuem para o reconhecimento do grupo de participantes como dispositivo e que os contos apontam para a problematização da rede de atenção psicossocial e para a necessidade de espaços de convivência para as pessoas com sofrimento psíquico.


Palavras-chave


Saúde Mental; Reforma Psiquiátrica; Atenção Psicossocial

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.