Compondo subjetivações biografemáticas: A arte como dispositivo nas práticas em saúde mental

Luis Artur Costa

Resumo


Partindo a experiência com oficinas autoetnográficas ficto-documentais que mesclam práticas das artes (plásticas, dramáticas, literárias, visuais) com da saúde mental, o presente artigo propõe uma compreensão teórica e metodológica dos modos e operações através dos quais podem se dar a relação entre Artes e Ciências no contexto da Saúde Mental. Para tanto, revisitamos as relações entre Arte e Conhecimento e inquiridos quais diferentes éticas podem promover modos de utilizar as artes de maneiras muito diversas. Estabelecendo alguns dos diferentes estilos de mesclar as artes às práticas de saúde mental, passamos a apresentar nosso próprio modo e articulá-lo com a experiência das oficinas.

Palavras-chave


Saúde mental; Arte; Metodologia; Oficina; Subjetivação.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.