Política de saúde mental e projeto terapêutico singular

Jeferson Rodrigues, Andréa Luciana Poerner Deschamps

Resumo


Este artigo tem o objetivo de refletir a Política de Saúde Mental no Brasil e a importância do Projeto Terapêutico Singular (PTS) como estratégia de organização do cuidado na atenção psicossocial. As discussões se baseiam em revisões de artigos científicos e documentos oficiais sobre este tema.  A análise do material mostrou que o PTS é um dispositivo que possibilita compreender os sujeitos de maneira integral, permitindo a transformação do modelo assistencial baseado apenas no paradigma biomédico. Destaca-se que a integração entre a Política de Saúde Mental e o PTS é relativa à implicação dos profissionais e usuários dos serviços para construírem projetos de vida de forma dialógica e afetiva tendo como meta a produção do cuidado. Essa troca deve priorizar uma escuta que identifique as necessidades e demandas dos sujeitos, promovendo mudança nas práticas de saúde e na participação e formulação das políticas de saúde mental.  


Palavras-chave


Saúde; Saúde Mental; CAPS; Projeto Terapêutico Singular.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.