Em memória de uma mulher Maya

Ernesto Venturini

Resumo


Nesta conferência o autor coloca em evidencia a expansão da hegemonia da civilidade ocidental a custa da destruição da ideia do outro. Como instrumento desta civilidade, a psiquiatria transforma uma arcaica relação de poder baseada na violência física, em uma moderna relação de poder, um novo paradigma de submissão psicológica e moral do Eu do doente, mais apropriado à lógica do estado liberal. Partindo destas considerações, o autor analisa, entre outros, os movimentos sociais imbricados com o movimento político que constitui a reforma psiquiátrica e a revolução epistemológica que se representa pela queda dos manicômios.



Palavras-chave


Psiquiatria; Movimentos de reforma psiquiátrica; Epistemologia e saúde mental.

Texto completo:

PDF-A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.