O cuidado à família em sofrimento com psicose na atenção primária é possível? Relato de experiência exitosa no Alto Sertão Paraibano

Ana Carolina de Souza Pieretti, Cícero Abdon Malheiro Gomes

Resumo


O cuidado em saúde mental ainda é um desafio para a atenção primária. Este artigo objetiva discutir as contribuições de conceitos como acolhimento, vínculo e de algumas ferramentas de abordagem familiar na prática da atenção primária à saúde mental a partir da vivência em uma Unidade de Saúde da Família (USF) do sertão paraibano. Partiu-se do referencial da clínica ampliada para o cuidado à saúde de uma família na qual o transtorno psicótico exerce importante papel de sofrimento. A fim de potencializar o conhecimento sobre a estrutura familiar e entender como são as relações entre as pessoas da família, lançou-se mão de algumas ferramentas de abordagem familiar para auxílio nesta situação. A Estratégia de Saúde da Família pode cumprir um importante papel no cuidado em saúde mental, neste caso a partir da incorporação de práticas da clínica ampliada a fim de garantir a integralidade do cuidado.


Palavras-chave


Saúde mental; Vínculo; Acolhimento; Clínica em saúde mental; Estresse psicológico.

Texto completo:

PDF-A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.