Saúde mental nos cursos de graduação: interfaces com as diretrizes curriculares nacionais e a reforma psiquiátrica

Larissa Arbués Carneiro, Celmo Celeno Porto

Resumo


As Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de saúde orientam a formação para as necessidades sociais de saúde e para o Sistema Único de Saúde.  Na saúde mental adotou-se o modelo da Reforma Psiquiátrica, baseado na atenção biopsicossocial e em uma rede de serviços abertos e comunitários. Este artigo buscou descrever o tema da saúde mental na formação dos profissionais a partir dos cursos de Enfermagem, Medicina, Psicologia e Terapia Ocupacional em duas universidades de Goiânia-GO. As fontes de dados foram: matriz curricular dos cursos, programas de disciplinas de saúde mental e questionários com os docentes da área. Pela caracterização do tema nos currículos, cenários de prática, métodos de ensino e conteúdos adotados observou-se que no contexto das disciplinas há uma incipiente, mas importante, aproximação com s princípios da Reforma Psiquiátrica e das Diretrizes Curriculares Nacionais com a coexistência de mensagens dos modelos biomédico e biopsicossocial, com ênfase no primeiro.

Palavras-chave


Saúde Mental; Reforma Psiquiátrica; Ensino de Graduação.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.