Condições de saúde da população de rua da cidade de Belo Horizonte

Nadja Cristiane Lappann Bottil, Carolina Castro, Mônica Ferreira, Ana Karla Silva, Ludmila Oliveira, Ana Carolina Castro, Leonardo Fonseca

Resumo


Há uma escassez de estudos nacionais que tenham avaliado a saúde mental em população em situação de rua. O objetivo do estudo foi identificar as condições de saúde mental na população de rua de Belo Horizonte, Minas Gerais. Foi realizado estudo descritivo no período de março e julho de 2009, com homens adultos em situação de rua. Avaliou-se uma amostra aleatória de 245 homens adultos em situação de rua. Os dados foram coletados por meio de questionário composto por dois grupos de questões. A maioria da população estudada revela: 1) ter problema de saúde, o principal refere-se aos de ordem psiquiátrica principalmente os relacionados ao uso de drogas lícitas e ilícitas; 2) usar medicamento, os psicofármacos são os principais medicamentos usados; 3) ter freqüentado um serviço de saúde, o serviço de dependência química é o principal serviço de saúde mental freqüentado. Os resultados apontam a necessidade de novos estudos sobre o tema, com objetivo de melhor compreender este grupo social, seus determinantes, necessidades e fatores de risco para a saúde mental.

Palavras-chave


moradores de rua; saúde mental; saúde pública; exclusão social; vulnerabilidade social

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.