A luz da arte nos Centros de Atenção Psicossocial: interface com o cuidado

Gisele Coscrato, Sonia Maria Villela Bueno

Resumo


Atualmente, a partir das novas propostas terapêuticas em saúde mental advindas pelo movimento da Reforma Psiquiátrica, as atividades artísticas aplicadas nesses serviços ocupam lugar de destaque. O presente trabalho objetiva verificar quais os estudos que buscaram inserir a arte, em especial dos Centros de Atenção Psicossocial, buscando assim, suscitar uma reflexão crítica acerca do assunto. Foi realizada uma revisão sistemática da literatura científica sobre os estudos que resgatam a abordagem da arte na saúde mental, no contexto dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), nas bases de dados Scielo, Medline e Lilacs. A partir da busca digital, foram localizados 7 estudos, assim distribuídos nas bases de dados: um estudo foi localizado na Medline, 2 estudos foram localizados na Scielo e 4 estudos na Lilacs. Desse total, foram descartados 3 estudos que eram repetidos entre as bases de dados selecionadas. Considerações finais: Considerando a importância do assunto, depreendemos que ultrapassar os limites técnicos, utilizando a arte, e insistir na dimensão existencial, humana, responsável, solidária, tolerante e de respeito às diversidades, constitui uma das dimensões de mudanças no cenário atual no campo da saúde mental, em busca de uma assistência mais humanizada, ética e cidadã.

Palavras-chave


Arte; Saúde Mental; CAPS; SUS; Saúde Mental

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.