Perfil Epidemiológico dos Usuários de um Centro de Atenção Psicossocial na Cidade de Recife

Casiana Tertuliano Chalegre Paula

Resumo


Dentre os dispositivos de atenção à saúde mental, os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) têm valor estratégico para a Reforma Psiquiátrica Brasileira, por possibilitar a organização de uma rede substitutiva ao hospital psiquiátrico no país. Este trabalho objetiva descrever o perfil epidemiológico dos usuários admitidos em um CAPS tipo II na cidade do Recife no ano de 2007. É um estudo epidemiológico descritivo retrospectivo. Foram colhidos, de 90 prontuários, dados do questionário de Indicadores de Saúde Mental. Os resultados mostram o predomínio do sexo feminino. Quanto à Classificação Internacional de Doenças – 10a revisão, encontrou-se 34,4% dos usuários no grupo F30 (transtornos do humor); 25,6% no grupo F20 (esquizofrenias, transtornos esquizotípicos e transtornos delirantes) e 3,3% no grupo F40 (transtornos neuróticos, transtornos relacionados com o estresse e transtornos somatoformes).

Palavras-chave


Centros de Atenção Psicossocial; Epidemiologia; Avaliação em saúde

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.