Saúde Mental e Saúde Coletiva: intersetorialidade e participação em debate

Ianni Regia Scarcelli, Sandra Luzia de Souza Alencar

Resumo


O objetivo deste texto é refletir acerca da Saúde Mental no campo da Saúde Coletiva tendo como eixo condutor, aspectos que envolvem os princípios de intersetorialidade e participação. Saúde Mental e Saúde Coletiva podem ser entendidas como campos de saber e práticas que têm, como um dos aspectos essenciais, a saúde como fenômeno social e de interesse público. A partir de abordagem interdisciplinar que envolve diferentes disciplinas e tipos de conhecimento, busca-se romper com o paradigma biomédico e as tendências patologizantes e normalizadoras que privilegiam o olhar sobre a doença em detrimento da saúde como processo e expressão dos determinantes psicossociais, sócio-dinâmicos e institucionais.

Palavras-chave


Saúde; Saúde Mental; Atenção psicossocial; Saúde Coletiva

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.