A educação na contemporaneidade: Flexibilidade, comunicação e colaboração.

Henrique Nou Schneider

Resumo


Neste artigo discutimos como a Educação deve se apresentar com vistas a atender a formação do Homem contemporâneo. Apresentamos o perfil do Homem na Sociedade do Conhecimento como aquele que, além de consumir informações prontas, também gera informação e conhecimento de forma colaborativa, apoiando-se nas Tecnologias da Informação e da Comunicação. Visando contextualizar o nível tecnológico da atualidade e a respectiva dependência do Homem, desenvolvemos o raciocínio fundamentado em teóricos como Zygmunt Baumam – com o conceito de Modernidade Líquida, Manuel Castells – com a teoria da Sociedade em Rede e Eugênio Trivinho - com a tese da Dromocracia Cibercultural. Finalmente, discutimos algumas competências que a Educação deve primar por desenvolver nos aprendizes e futuros professores, a fim de que estes venham a se tornar cidadãos e profissionais aptos a viver com dignidade e a serem produtivos segundo as novas exigências do mercado.

Palavras-chave


Contemporaneidade; Competências; Educação; Tecnologias da Informação e da Comunicação.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Scholar Scholar Livre