AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA UFAL/CAMPUS DO SERTÃO NA PERCEPÇÃO DOS ESTUDANTES

Pedro Gustavo Lima, Felipe Guilherme Oliveira-Melo

Resumo


A expansão do ensino superior e a preocupação com a formação profissional dos estudantes, alinhadas às necessidades do mercado de trabalho, são motivos que justificam a busca pela gestão da qualidade dos serviços educacionais. À luz disso, este artigo objetiva avaliar a percepção dos estudantes sobre a qualidade do curso de Engenharia de Produção da Universidade Federal de Alagoas - Campus do Sertão. A pesquisa é descritiva com abordagem quantitativa, caracterizando-se como um levantamento do tipo survey. Utilizou-se o questionário como instrumento de coleta de dados, sendo este respondido por 50 estudantes, matriculados do sexto ao décimo período. Os resultados mostram que o curso possui inúmeras oportunidades de melhoria, incluindo a diversificação das metodologias de ensino-aprendizagem, a promoção de atividades extracurriculares, a necessidade de contratação de novos professores e a construção de laboratórios de Engenharia de Produção e infraestrutura física de apoio (restaurante universitário, quadra poliesportiva, auditórios e salas de monitoria). As atividades desenvolvidas pela coordenação do curso foram bem avaliadas, entretanto, ressalta-se a importância da sensibilização dos professores e estudantes em relação à qualidade do curso e ao melhor acompanhamento das atividades desenvolvidas pelos docentes. A busca por instrumentos adequados para avaliação dos cursos de graduação e a necessidade de gestão da qualidade destes cursos, principalmente após o advento da expansão do ensino superior fruto do Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), são motivos que justificam a relevância deste estudo.

Palavras-chave


Ensino de engenharia de produção. Avaliação da educação superior. Gestão da Qualidade. Serviços educacionais

Texto completo:

PDF

Referências


ABDULLAH, F. The development of HEdPERF: a new measuring instrument of service quality for the higher education sector. International Journal of Consumer Studies, v. 30, n. 6, p. 569-581, 2006. https://doi.org/10.1111/j.1470-6431.2005.00480.x

ABEPRO. Laboratórios recomendados para o curso de Engenharia de Produção. Rio de Janeiro, 2008. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2018.

ANNAMDEVULA, S.; BELLAMKONDA, R. S. Effect of student perceived service quality on student satisfaction, loyalty and motivation in Indian universities: development of HiEduQual. Journal of Modelling in Management, v. 11, n. 2, p. 488-517, 2016. https://doi.org/10.1108/jm2-01-2014-0010

BEERKENS, M.; UDAM, M. Stakeholders in Higher Education Quality Assurance: Richness in Diversity? Higher Education Policy, v. 30, n. 3, p. 341-359, 2017. https://doi.org/10.1057/s41307-016-0032-6

BERGAMO, F. V. M.; GIULIANI, A. C.; GALLI, L. C. L. A. Modelo de lealdade e retenção de alunos para instituições do ensino superior: um estudo teórico com base no marketing de relacionamento. Brazilian Business Review, v. 8, n. 2, p. 43-67, 2011.

BERTOLIN, J. C. G. Qualidade em educação superior: da diversidade de concepções a inexorável subjetividade conceitual. Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, SP, v. 14, n. 1, p. 127-149, 2009. https://doi.org/10.1590/s1414-40772009000100007

BRASIL. Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior e de outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 14 abr. 2004. Seção 1, n. 72, p. 3.

______. Lei nº 12.711/2012, de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 30 out. 2012. Seção 1, p. 1.

BURROWS, J. Going Beyond Labels: A Framework for Profiling Institutional Stakeholders. Contemporary Education, v. 70, n. 4, p. 5-10, 1999. Disponível em: . Acesso em 27 nov. 2018.

CAUCHICK MIGUEL, P. A.; HO, L. L. Levantamento tipo survey. In: CAUCHICK MIGUEL, P. A (Orgs.) Metodologia de pesquisa em engenharia de produção e gestão de operações. 2, ed. Rio de Janeiro: Elsevier: ABEPRO, 2012. Cap. 5.

CRONIN, J.; TAYLOR, A. Measuring service quality: a reexamination and an extension. Journal of Marketing, New York: American Marketing Association, v. 56, p. 55-68, 1992. https://doi.org/10.2307/1252296

DIAS, C. L.; HORIGUELA, M. L. M.; MARCHELLI, P. S. Políticas para avaliação da qualidade do Ensino Superior no Brasil: um balanço crítico. Educação e Pesquisa, v. 32, n. 3, p. 435-464, 2006. https://doi.org/10.1590/s1517-97022006000300002

DIEDERICKS R.; KLERK N.; BEVAN-DYE. A. L. Students’ perceptions of service quality at a South African Traditional University and a University of Technology. Journal of Social Sciences, v. 43, n. 2, p. 161-171, 2015. https://doi.org/10.1080/09718923.2015.11893433

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (Eds.). Método de pesquisa. Porto Alegre, RS: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2016.

GLIEM, J. A.; GLIEM, R. R. Calculating, interpreting, and reporting Cronbach’s alpha reliability coefficient for Likert-type scales. In: MIDWEST RESEARCH-TO-PRACTICE CONFERENCE IN ADULT, CONTINUING, AND COMMUNITY EDUCATION. Anais… Columbus, 2003. Disponível em: . Acesso em: 30 set. 2018.

GREY, C. Reinventing business schools: the contribution of critical management education. Academy of Management Learning and Education, v. 3, n. 2, p. 178-186, 2004. https://doi.org/10.5465/amle.2004.13500519

GUIANESI, I. G. N; CORREA; H. L. Administração estratégica de serviços: operação para satisfação do cliente. São Paulo: Atlas, 2014.

HORA, H. R. M.; MONTEIRO, G. T. R.; ARICA, J. Confiabilidade em Questionários para Qualidade: Um Estudo com o Coeficiente Alfa de Cronbach. Produto & Produção, v. 11, p. 85-103, 2010.

HOUSTON, D. Rethinking quality and improvement in higher education. Quality Assurance in Education, v. 16, n. 1, p. 61-79, 2008. https://doi.org/10.1108/09684880810848413

JACKSON, M. J.; HELMS, M. M.; AHMADI, M. Quality as a gap analysis of college students’ expectation. Quality Assurance in Education, v. 19, n. 4, p. 392-412, 2011. https://doi.org/10.1108/09684881111170096

JOSEPH, M.; YAKHOU, M.; STONE, G. An educational institution’s quest for service quality: customers’ perspective. Quality Assurance in Education, v. 13, n. 1, p. 66-82, 2005. http://dx.doi.org/10.1108/09684880510578669

LATIF, K.F.; LATIF, I.; SAHIBZADA, U.F.; ULLAH, M. In search of quality: measuring higher education service quality (HiEduQual). Total Quality Management and Business Excellence, 2017. http://dx.doi.org/10.1080/14783363.2017.1338133

LEYS, C.; LEY, C.; KLEIN, O.; BERNARD, P.; LICATA, L. Detecting outliers: Do not use standard deviation around the mean, use absolute deviation around the median. Journal of Experimental Social Psychology, v. 49, n. 4, p. 764-766, 2013. http://dx.doi.org/10.1016/j.jesp.2013.03.013

MACHUMU, H. J.; KISANGA, S. H. Quality Assurance Practices in Higher Education Institutions: Lesson from Africa. Journal of Education and Practice, v. 5, n. 16, p. 144-156, 2014.

MAHAPATRA, S. S.; KHAN. M. S. A framework for analyzing quality in education settings. European Journal of Engineering Education, v. 32, n. 2, p. 205-217, 2007. https://doi.org/10.1080/03043790601118606

MANJULA, R.; VAIDEESWARAN, J. A New Framework for Measuring the Quality of Engineering Education System using SEI-CMM approach - (E2-CMM). International Journal of Software Engineering & Applications, v. 2, n. 1, p. 28-43, 2011. https://doi.org/10.5121/ijsea.2011.2103

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica.7. ed. São Paulo, SP: Atlas, 2010.

MARQUESIN, D. F. B.; PENTEADO, A. F.; BAPTISTA, D. C. O coordenador de curso da instituição de ensino superior: atribuições e expectativas. Revista de Educação, Pampulha, v. 11, n. 12, p. 7-21, 2008. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2018.

MELO, F. G. Avaliação da qualidade do ensino de Engenharia de Produção no Brasil a partir dos indicadores do SINAES. 2017, 155 p. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Industrial, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2017.

MELO, F. G.; ARAÚJO, I. DA S.; ARAUJO, L.; BARROS, M.; NETTO, A. O. Avaliação do curso de engenharia de produção da UFAL/Campus do Sertão a partir da percepção dos estudantes. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO – ENEGEP, 37, 2017. Anais... Joinville, SC, 2017.

MILAN, G. S.; DE TONI, D.; MAIOLI, F. C. Atributos e dimensões relacionadas aos serviços prestados por uma instituição de ensino superior e a satisfação de alunos. Gestão e Planejamento, v. 13, n. 2, p. 199-214, 2013. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2018.

MITRE, S. M. et al. Active teaching-learning methodologies in health professional training: current debates. Science and Collective Health, Rio de Janeiro, v. 13, n. 2, p. 2133-2144, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232008000900018

MORETTIN, P. A.; BUSSAB, W. de O. Estatística básica. 6. ed. Rio de janeiro, RJ: Editora Saraiva, 2010.

NOAMAN, A. Y.; RAGAB, A. H. M.; MADBOULY, A. I.; KHEDRA, A. M.; FAYOUMI, A. G. Higher education quality assessment model: Towards achieving educational quality standard. Studies in Higher Education. Society for Research in Higher Education. Advance online publication, London, UK, v. 42, n. 1, p. 23-46, 2015. https://doi.org/10.1080/03075079.2015.1034262

NUNES, G. T.; LANZER, E.; SERRA, F. A. R.; FERREIRA, M. P. Emergência do marketing nas instituições de ensino superior: um estudo exploratório. Análise, Porto, Alegre, v. 19, n. 1, p. 173-198, 2008.

O'NEILL, M.; A. PALMER. Importance-performance analysis: a useful tool for directing continuous quality improvement in higher education. Quality Assurance in Education, v. 12, n. 1, p. 39-52, 2004. https://doi.org/10.1108/09684880410517423

PARASURAMAN, A.; ZEITHAML, V. A.; BERRY, L. L. A Conceptual Model of Service Quality and Its Implications for Future Research. Journal of Marketing, v. 49, n. 4, p. 41-50, 1985. http://dx.doi.org/10.2307/1251430

PILEGGI, G. C. F. MENDES, J. V. GRAMANI, M. C. N. THEOPHILO JUNIOR, R. Formação do Engenheiro de Produção: Participação Discente em Atividades Complementares. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO DE ENGENHARIA, 33, 2005. Anais..., Campina Grande, PB: 2005.

POFFO, G. D.; MARINHO, S. V. Qualidade na percepção discente do curso de administração. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, Florianópolis – SC. v. 6, n. 2, p. 210-230, 2013. https://doi.org/10.5007/1983-4535.2013v6n2p210

RASZL, S. M.; CASSOL, A. P.; SILVEIRA, I. H.; SIEMEINTCOSKI, M. E.; ARRUDA, S. R.; SILVA, S. B. Gestão da qualidade na educação. Revista E-Tech: Tecnologias para Competitividade Industrial, Florianópolis, SC, v. especial, p. 15-33, 2012. https://doi.org/10.18624/e-tech.v0i0.294

REIS, A. C. A. Dificuldades e desafios no processo de implantação da avaliação de desempenho nas instituições federais de ensino superior. 2013. 126 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

REVELLE, W. Procedures for Psychological, Psychometric, and Personality Research. 2013. Disponível em: . Acesso em 01 out. 2018.

SANTOS, R. M. Desvio Absoluto Mediano como Estimador Robusto no Aprimoramento de Ferramentas no Controle Estatístico da Qualidade. 2008. 86 p. Dissertação (Mestrado em Matemática e Estatística) – Universidade Federal do Pará, Belém, PA, 2008.

SILVA, E. L.; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. ed. Florianópolis, 2005.

SILVA, K. T. (keelvin.t@hotmail.com). Re: Informações sobre TCC de ergonomia. E-mail para LIMA, P.G. (pedrolima.engproducao@gmail.com). Acesso em: 30 set. 2018.

SOARES, S. R.; CUNHA, M. I. Qualidade do ensino de graduação: concepções de docentes pesquisadores. Avaliação (Campinas), Sorocaba, SP, v. 22, n. 2, p. 316-331, 2017. http://dx.doi.org/10.1590/s1414-40772017000200003

TAVAKOL, M.; DENNICK, R. Making Sense of Cronbach’s Alpha. International Journal of Medical Education, v. 2, p. 53-55, 2011. http://dx.doi.org/10.5116/ijme.4dfb.8dfd

TEEROOVENGADUM, V.; KAMALANABHAN, T. J.; SEEBALUCK, A. K. Measuring service quality in higher education Development of a hierarchical model (HESQUAL). Quality Assurance in Education, v. 24, n. 2, p. 244-258, 2016. https://doi.org/10.1108/qae-06-2014-0028

UFAL. Projeto Político Pedagógico: Curso de Engenharia de Produção do Campus do Sertão. 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 de set. 2018.

ULEWICZ, R. The role of stakeholders in quality assurance in higher education. Human Resources, Management & Ergonomics, v. 11, n. 1, p. 93-107, 2017.

ZABADI, A. M. A. Implementing Total Quality Management (TQM) on the Higher Education Institutions – A Conceptual Model. Journal of Finance & Economics, v. 1, n. 1, p. 42–60, 2013. https://doi.org/10.12735/jfe.v1i1p42

ŽMUK, B.; LUTILSKY, I. D.; DRAGIJA, M. The choice of a sampling procedure for a (too) small target population: the case of croatian public hospitals. Zbornik Ekonomskog fakulteta u Zagrebu, v. 14, n. 2, p. 19-44,2016. Disponível em: . Acesso em 28 nov. 2018.

YILDIZ, S. M.; KARA, A. The PESPERF scale: An instrument for measuring service quality in the School of Physical Education and Sports Sciences (PESS). Quality Assurance in Education, v. 17, n. 4, p. 393-415, 2009.