Distritos industriais e inovação: o sector dos moldes em Portugal

Filipa Dionísio Vieira, Fernando Romero

Resumo


Com base no estudo aprofundado de empresas nacionais do sector dos moldes, pretendeu determinar-se onde e como estas empresas adquirem o conhecimento necessário para as suas actividades de inovação. A ênfase deste trabalho foi o estudo das interacções entre vários elementos do sistema, sejam eles internos ou externos à empresa. Pretendeu responder-se às duas questões seguintes: Se a inovação reflecte aprendizagem, como é que as empresas aprendem e como inovam? A que se deve o desempenho inovador do sector dos moldes nacional? O estudo efectuado resultou na criação de um modelo de observação do sector dos moldes, relativo ao tipo de relações existentes entre as empresas e entre estas e outras instituições, permitindo uma sistematização e uma generalização na análise da dinâmica inovadora deste sector. A capacidade inovadora do sector é também relacionada com certas características intrínsecas do mesmo. Ao estudar as empresas, bem como as interacções existentes, constatou-se a presença de características particulares dos distritos industriais italianos. Na verdade, pode afirmar-se que este sector da indústria nacional possui algumas características idênticas à de um distrito industrial italiano, e este facto influenciou e condicionou o seu desempenho inovador.

Palavras-chave


Distritos Industriais. Inovação. Sector dos Moldes.

Texto completo:

PDF


e-ISSN 2175-8018


Creative Commons License
IJIE - Iberoamerican Journal of Industrial Engineering foi licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.


Iberoamerican Journal of Industrial Engineering. Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas. Florianópolis, SC, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial do IJIE, encaminhe um e-mail para periodico.ijie@gmail.com ou ijie@contato.ufsc.br