Uso de modelo de memória longa: previsão de equipamentos para a agroindústria

Francisca Mendonça Souza, Adriano Mendonça Souza, Silvana Gonçalves de Almeida, Acássio Valente Feliciani

Resumo


A empresa Limana Poliserviços fabrica equipamentos para agroindústrias responsáveis pelo processamento de derivados de cana-de-açúcar como alambiques em cobre para a produção de cachaça e álcool hidratada, bem como microdestilarias de álcool hidratado. A partir desta afirmativa, torna-se necessário fazer uma previsão por equipamentos demandados para manter de forma satisfatória o fluxo de atendimento aos clientes e as tomadas de decisões necessárias para um gerenciamento eficaz e de qualidade. A previsão do número de equipamentos a serem fabricados pela empresa para atender a demanda foi realizada pelo modelo ARFIMA, ou seja, comumente chamado, modelo de memória longa, o qual permitirá o conhecimento a curto prazo, dos valores futuros do número de pedidos de alambiques a ser produzidos pela empresa. O modelo que melhor explicou a série em estudo foi um modelo ARFIMA (1;0,3995;0). Com os valores previstos será possível à administração da Limana Poliserviços tomar medidas gerenciais que melhorem o fluxo de atendimento ao cliente e a produção de equipamentos.

Palavras-chave


Previsão de pedidos. modelos de memória longa. agroindústria. análise de séries temporais.

Texto completo:

PDF