O papel das variáveis linguísticas na realização do rótico em falantes de regiões de imigração alemã

Ana Paula Rigatti-Scherer

Resumo


Este artigo relata a pesquisa da produção do rótico em onset de crianças que sofrem influência dialetal alemã, e de adultos bilíngues português-alemão. Partindo-se da suposição de que o tepe seria muito frequente na amostra, pretendeu-se investigar por meio do modelo de regra variável o papel das variáveis linguísticas no uso do tipo de rótico preferido nessas comunidades. Constatou-se que o tepe é de uso geral no onset, manifestando-se como uma característica dialetal desses grupos geográficos de base alemã. 


Palavras-chave


Rótico; Dialeto alemão; Bilinguismo.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


EntreVer, ISSN 2237-6674, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.